quinta-feira, dezembro 22, 2016


2017: Sete dicas para quem vai viajar com bebê nessas férias

Fim de ano é a época perfeita para viagens em família. Mas colocar o pé na estrada com um bebê exige alguma preparação para garantir que será um tempo de ouro e não de sufoco. Do desconforto dentro do avião a contatos de emergência e caixinha de remédios, Dr. Jofre Cabral, pediatra e neonatologista da Perinatal, dá algumas dicas e soluções para os problemas mais comuns que podem acometer quem está planejando colocar o pé na estrada pela primeira vez com o bebê. Confira!

1) No avião

Nos procedimentos de decolagem e pouso é comum que a criança sinta a pressão no ouvido e isso lhe cause desconforto. “O movimento de sucção ao mamar, geralmente, é o suficiente para aliviar esse problema. Caso a criança continue reclamando, fazer calor no ouvido, com a própria mão ou uma cobertinha, para diminuir essa pressão,”.

2) Farmácia

Dr. Jofre sugere uma consulta antes da viagem para ver se o bebê precisa de algum medicamento específico. “Para os casos mais comuns, é recomendado um antitérmico e um termômetro para febre, mordedores para os dentinhos, soro fisiológico, creme para assaduras, filtro solar, pinças pequenas para o caso de farpas ou ferrões de insetos, pomadas cicatrizantes, gaze, tesourinha, esparadrapo para feridas e remédio para gases. Antibióticos são desnecessários e todos os medicamentos prescritos precisam ser transportados juntos com suas receitas”. 

3) Sol e estrada

“Para crianças acima de seis meses de idade é sempre importante aplicar o filtro protetor solar e respeitar os horários de exposição segura ao sol – antes das 10h e depois das 16h. Caso ele seja um pouquinho mais novo, não pode usar protetor e, por isso, o cuidado é ainda maior. Leve um chapéu, fique na sombra e não permita que o bebê fique exposto por mais que 15 minutos. Em viagens de carro, é bom cobrir as janelas para evitar que o sol atinja o bebê. Para viagens a locais frios e nevados, roupa adequada e manteiga de cacau, para proteger os lábios”.

4) Emergências

Para evitar sustos, o médico sugere levar o telefone do pediatra e dos contatos de emergência, não esquecer a carteirinha do plano e ter conhecimento dos hospitais mais próximos da região em que ficará hospedado. “Também sugiro que as mães saibam fazer soro caseiro para o caso de desarranjos intestinais”. A receita recomendada pelo UNICEF é: uma medida rasa de sal da colher padrão para duas medidas rasas de açúcar em um copo com água. A colher padrão é distribuída gratuitamente nos postos de saúde e farmácias populares. 

5) No hotel

Dr. Jofre sugere também que a mãe fique atenta às cozinhas dos hotéis, para verificar a possibilidade do preparo rápido de refeições específicas para a criança ou ainda se permitem que a mãe possa preparar a comida do bebê. Em relação à amamentação, a orientação é não carregar o leite. “O melhor meio de transporte do leite é dentro do seio. Mas, caso ela deseje levar, lembro que o leite deve ser conservado na geladeira por 24 horas. Se congelado, dura até 15 dias”.

6) Na estrada

Em viagens de carro, a segurança fica em primeiro lugar. “A cadeirinha com o cinto de segurança adequado é fundamental para o transporte do bebê e a mãe deve retirá-lo dela com o carro totalmente desligado. Os pais devem também garantir que haja cintos disponíveis para todos da família e programar paradas a cada três horas para olhar o bebê ou a cada vez que ele reclamar”.

7) Turistando

Na cidade, o pediatra dá algumas dicas para o dia. “Bebês mais novos podem ficar tranquilamente no canguru ou no sling, desde que estejam confortáveis. Já crianças mais velhas, terão mais liberdade se caminharem. Recomendo também aos pais que levem um edredom pequeno ou uma toalha mais grossa para o caso de querer colocar a criança na grama ou na areia. Dessa forma, podemos evitar surpresas como mordidas e/ou picadas de animais e insetos.”.

Fora isso, uma ótima viagem em família!


segunda-feira, dezembro 19, 2016


Bolsa Diaper Bag Wide Opening de Fisher-Price

Chegou por aqui, um presente mais que lindo de Fisher-Price. A Diaper Bag Wide Opening, uma prática e moderna bolsa de maternidade. 

Bolsa Diaper Bag Wide Opening de Fisher-Price

Totalmente diferente das demais que encontramos no mercado, ela conta com um sistema exclusivo para que consigamos encontrar facilmente tudo aquilo que precisamos de acordo com o momento. 

Bolsa Diaper Bag Wide Opening de Fisher-Price

E para tal, conta com etiquetas especiais, desenvolvidas exclusivamente para cada um dos compartimentos:

Bolsa Diaper Bag Wide Opening de Fisher-Price

- Bolso para mamadeira térmico;

- Bolso para chupeta prático e compacto;

- Bolso para lenços umedecidos, o qual acompanha porta-lenços;

- Bolso para fralda que inclui trocador;

Bolsa Diaper Bag Wide Opening de Fisher-Price

Além disso, é forrada com uma linda estampa rotativa, possui alça de ombro para facilitar a nossa vida e a logo da marca foi desenvolvida em metal, um luxo só! Tudo que precisamos numa única e exclusiva bolsa!

Bolsa Diaper Bag Wide Opening de Fisher-Price

Ela com certeza será a minha melhor amiga nos passeios, consultas de rotina e tudo mais que for fazer com o Éric na rua. Sem falar, é claro, que ela me acompanhará para a maternidade!

O preço sugerido da bolsa maternidade é de R$ 365,00 e já a encontramos em diversas lojas virtuais e presenciais.

Bolsa Diaper Bag Wide Opening de Fisher-Price

Estou apaixonada pela qualidade e exclusividade dela! Suuuuuper diferente e prática! Também amei o detalhe das etiquetas, e mais ainda do porta lenços, super prático e acessível. Facilita demais a nossa vida, mamães!

Aprovadíssima!


Beijos

#BolsaDiaperBagWideOpeningdeFisher-Price #DiaperBagWideOpening #Fisher-Price #FisherPrice

quinta-feira, dezembro 15, 2016


Férias: quantas fraldas levar na viagem?

Quando penso em férias em família, a primeira coisa que me vem à cabeça são as inúmeras malas que terei que arrumar por aqui, principalmente as coisinhas das crianças. A mala do Dudu é mais prática, justamente pela sua idade, agora a da Emmie, que ainda usa fraldas, pomadas, mamadeiras, fórmula, demanda mais atenção. E como demanda! Senhor! rsrsrs

Babysec

Portanto, eu começo sempre organizando a dela, para estar com a mente fresca e não esquecer absolutamente nada. Organizo as roupinhas, meias, sapatinhos e acessórios por clima, depois passo a organizar os itens indispensáveis para banho, higiene e troca de fraldas. Com relação à quantidade de fraldinhas, sempre calculo com base no que uso diariamente, levando mais quatro unidades reserva, justamente porque criança fora de casa pode estranhar clima, temperatura, refeições e demandar mais cuidados. Por aqui, Emmie costuma usar uma média de oito fraldinhas por dia, então calculo doze unidades para uso diário em viagens. Isso porque não deixo que fique molhadinha de xixi por muito tempo, e se fizer cocô a troca tem que ser imediata. 

E como ela está na fase usando a fralda XXG Babysec, a conta dá um pacote certinho por dia. Pode ser exagero, pode sobrar, com certeza pode, mas prefiro agir de forma preventiva a ter que sair para comprar fralda e correr o risco de não encontrar a nossa preferida. 

Mas se você quer calcular a quantidade ideal de fraldas para a sua viagem, Babysec tem uma calculadora de fraldas! É só colocar o peso do seu bebê e os dias da sua viagem que ela dá a quantidade certinha, ajuda muito, não é mesmo? Você ainda recebe uma lista com as melhores opções de fraldas, com modelo, tamanho e quantidade. Só acessar: http://babysec.com.br/calculadora/.

Calculadora de fraldas

Enfim, se em casa já temos o cuidado de não deixar faltar a fraldinha, na rua é que não podemos arriscar. Portanto, prevenir é a melhor forma de não se chatear! Antes uma bolsa com mais volume e peso no transporte, do que um filho sem a fralda adequada em trânsito e a chateação de ter que parar tudo para sair à procura e, consequentemente, atrapalhar as férias!

Por aqui, não levo em consideração o número de bagagens, e sim, o melhor para os meus! E em se tratando de fraldas, Babysec não pode e não irá faltar!

Babysec

Detalhe que logo, logo, o volume de fraldas aumentará por aqui! E que venha o Eric, que irá usar Babysec RN até o desfralde com a XXG, igualmente a irmã!

Espero que gostem da dica e que a ela seja tão útil para vocês quanto, de fato, é para mim!


Beijos


#Babysec #BabysecPremium

quarta-feira, dezembro 14, 2016


Seu filho respira mal? Pode ser culpa das adenoides

Pergunte a qualquer mãe: não há alegria maior do que ver seu filho crescer feliz e saudável. Porém, há um tipo de inflamação, muito comum na infância, que pode prejudicar todo o desenvolvimento infantil: a adenoidite, popularmente chamada de “carne esponjosa”.

Adenoides são duas pequenas glândulas localizadas na junção do final da cavidade nasal com o início da faringe, ponto mais posterior da garganta, conhecido como nasofaringe. Sua função é a defesa e produção de anticorpos. É comum que problemas nas adenoides estejam relacionados a problemas nas amígdalas, pois ambos os órgãos fazem parte de um aglomerado de tecido de defesa do corpo, chamado anel de Waldeyer.

Seu filho respira mal? Pode ser culpa das adenoides

O otorrinolaringologista Alfredo Lara, do Hospital CEMA, explica que, quando as adenoides crescem em excesso, podem interromper a respiração nasal e forçar a criança a puxar o ar apenas pela boca. “Geralmente, entre os 2 e 8 anos, se as adenoides são muito grandes, podem causar de mau hálito a mau desempenho na escola”, indica o médico.

Há vários sinais durante a infância que indicam a necessidade de uma visita ao otorrinolaringologista. Os pais devem ficar atentos para deformidades nos dentes, sinusites e otites recorrentes, mau hálito, roncos noturnos, apneia do sono, sorriso gengival, pouco queixo, voz anavalhada e grossa e respiração exclusivamente bucal. Muitas vezes, o diagnóstico exige um trabalho em equipe, entre otorrino e dentista.

“Para que a face e arcada dentária possam se desenvolver corretamente na infância, a respiração deve ser nasal, já que o fluxo aéreo ‘empurra’ o assoalho nasal para baixo e para os lados, expandindo a face e a arcada dentária. Dessa forma, cria-se o espaço correto para a erupção dental e para que a língua fique alojada no céu da boca em repouso, contribuindo para o velamento dos lábios. A boca fechada, por sua vez, promove o correto desenvolvimento da mandíbula e dos dentes inferiores. Qualquer obstrução à entrada de ar no nariz durante essa fase impede esse processo”, esclarece o especialista do CEMA.

O tratamento para complicações nas adenoides, também conhecidas como adenoidites, é definido pelo médico caso a caso. Quadros mais simples podem ser resolvidos com medicamentos, antialérgicos, corticosteroides orais e nasais e vacinas, enquanto casos mais graves precisam de cirurgia, para garantir a continuidade do bom desenvolvimento da criança.

A adenoidite geralmente é autolimitada, ou seja, é curada pelo próprio organismo sem obrigatoriamente precisar de medicamentos. O ciclo da doença é de 7 a 15 dias, com sintomas específicos como catarro espesso e fétido, mal-estar, tosse, mau hálito e possibilidade de febre. Apesar de não ser uma infecção agressiva, ao sinal destes sintomas, a recomendação é visitar o otorrinolaringologista imediatamente, para investigar se é um episódio isolado ou se há um problema mais grave por trás da adenoidite.

O Dr. Alfredo Lara também enfatiza a importância da prevenção, por meio de consultas periódicas ao pediatra, dentista e otorrinolaringologista. “Até os seis anos de idade, o acompanhamento regular com exames e consultas de rotina com profissionais da saúde é fundamental, pois é a fase em que a face e a arcada dentária estão sendo moldadas pelo organismo da criança. Em muitos casos, também significa tratamentos mais simples e menos invasivos para o paciente”.


terça-feira, dezembro 13, 2016


SkinCeuticals apresenta versões 15 ml de seus produtos

Olá, vaidosas!

Eu já falei tanto de SkinCeuticals por aqui, que não poderia deixar passar esta novidade para vocês!

Sabem aqueles produtinhos que resenhei, como o Blemish+Age Defense? Então, agora eles ganharam versão de 15ml, ou seja, ficaram mais acessíveis e atrativos! 

SkinCeuticals apresenta versões 15 ml de seus produtos
Versão 30ml que mostrei para vocês aqui!
Tanto para vocês terem a oportunidade de testar, como de ter uma gama maior para os cuidados com a pele. Ou seja, as “gotinhas mágicas” para corrigir rugas, firmar a pele, tratar e eliminar oleosidade, acne e hiperpigmentação, podem fazer parte da rotina de beleza com valores mais acessíveis!

Os produtos que ganharam a versão 15 ml são: 

C E Ferulic, sérum antioxidante com alta concentração de vitamina C pura (15%) para corrigir rugas profundas e perda de firmeza, indicado para peles normais a secas; 
Versão 30ml (R$ 399), nova versão 15ml (R$ 279);

Phloretin CF, indicado para peles normais a oleosas, que corrige rugas e hiperpigmentação; 
Versão 30ml (R$ 549), nova versão 15ml (R$ 369);

Hydrating B5, sérum hidratante oil-free para todos os tipos de pele; 
Versão 30ml (R$ 299), nova versão 15ml (R$ 199);

Serum 10, indicado para os primeiros sinais de envelhecimento;
Versão 30ml (R$ 299), nova versão 15ml (R$ 199);

Blemish+Age Defense, que trata oleosidade e da acne.
Versão 30ml (R$ 239), nova versão 15ml (R$ 169).

Por aqui, o meu queridinho, e que transformou a minha pele por conta da oleosidade excessiva, é o Blemish+Age Defense. Mas, para quem tem a pele normal e quer corrigir sinais de idade, perda de firmeza, hidratar, e tratar a hiperpigmentação há as demais versões citadas acima que também são maravilhosas! 

Bora aproveitar a oportunidade?

Beijos


 
Copyright 2013 Mamães Vaidosas por Edi Mariano