quarta-feira, fevereiro 05, 2014


Gravidez - Primeiro Trimestre

Gravidez - Primeiro Trimestre

No primeiro trimestre de gravidez, a mulher passa por uma explosão de sentimentos e emoções. A começar pela descoberta do bebê, que nos faz passar por um turbilhão de emoções num único dia. Logo em seguida, começam os enjôos. Há quem não sinta nada e há pessoas como eu, que sofrem com os temidos enjôos matutinos, estes sem hora ou dia pra acabar. Confesso que o remédio prescrito pela obstetra me ajuda, mas não resolve. Eu passo muito mal pela manhã e conforme o dia vai passando, o enjôo oscila mas não me abandona. Enjôos a parte, outro fator que definitivamente revira a nossa vida é a explosão de sentimentos e emoções. Nunca passei por tanta oscilação de humor num único dia. A gente chora por tudo e por todos, quer mexer com todas as crianças na rua e fica com o coração partido quando vê alguma injustiça ou situação que considere um risco para alguém.

Outro detalhe muitas vezes não compreendido por terceiros e maridos, é o fato da mulher ficar literalmente "burra" durante a gestação. Os hormônios estão a mil por hora, os sentimentos a flor da pele, os enjôos constantes e a cabeça nas nuvens. Não adianta fazer cobranças para uma grávida, especialmente pra mim. Nesta fase eu fico mais esquecida do que nunca, sofro e surto com confusão mental, não consigo me concentrar por nada neste mundo e se me pressionar, perco a paciência num instante e não exito em demonstrar, seja para quem for. Infelizmente, vivo o lema da "tolerância zero". Se alguém tiver conversando perto de mim ou mesmo comigo, e o assunto não me interessar, vejo como fútil e como pura perda de tempo. Resumindo, não tenho paciência pra papo furado e tudo gira em torno do bebê e da minha nova visão de vida…. Por isso, paciência é a chave do sucesso para o marido e para quem conviver comigo e com outras gravidinhas por aí, viu? Desculpa, aí! rs

E o corpo? São 24 horas de pura transformação, ininterruptas e que não nos perdoam. Adeus cintura, adeus perna e bumbum sem celulite, adeus calça jeans e blusa apertadinha. Agora o foco é o desenvolvimento e a saúde do bebê, por isso, precisamos esquecer do espelho e fazer váááárias visitas nas lojas especializadas em roupas e acessórios para gestantes. Particularmente, eu acho que surtei mais na primeira gestação e agora estou mais tranquila e relaxada. Já sei o que vai acontecer com o meu corpo e que a cada visita na obstetra o ponteiro da balança vai subir e não adianta ficar chorando e nem reclamando. O ideal é não abusar e não usar a desculpa de que precisamos comer por dois, porque não é a nossa realidade. No começo é um pouco mais difícil porque além do enjôo os nossos sentidos ficam totalmente aguçados e qualquer cheirinho pode comprometer a nossa refeição. Antes de engravidar, eu tinha uma alimentação 98% saudável. Agora, como o que consigo e não penso em calorias e sim em nutrientes. A minha sorte é que não sou fã de refrigerante, frituras e doces. Então, priorizo as coisas que eu gosto e que consigo comer, de forma a amenizar ou evitar os enjôos e outras coisitas mais. É claro que tenho comido uma porcaria aqui, outra ali, mas tudo dentro dos limites e quando vejo que estou extrapolando, procuro uma forma de equilibrar, com alimentos saudáveis e que o meu organismo aceite sem devolver. É triste, mas é assim mesmo. Eu sempre fui louca por frutas e em especial por mamão. Agora me perguntem se eu consigo cruzar com um mamão sem fazer cara feia? Impossível. O nosso organismo muda mesmo e temos que aceitar as mudanças e entender que muitas serão temporárias e que outras, farão parte da nossa nova rotina e temos que aprender a conviver com estas sem chororô. 

Agora, o que dizer da pele? A minha foi simplesmente bombardeada por acne, espinhas e cravos pretos. E sem falar nos lábios super ressecados e que não hidratam e voltam ao normal por nada neste mundo. Outro detalhe é a flacidez corporal, inevitável para muitas, como eu, por exemplo. Estou usando e abusando de cremes para flacidez e estrias, mas consciente de que nenhum produto fará milagres.Também tenho sentido uma queda extra capilar, que é considerada normal e esperada durante a gestacão. Enfim, como temos uma limitação de uso de produtos, temos que investir nos disponíveis para gestantes e ter muita paciência. Logo mais seremos compensadas com o maior amor do mundo, do ventre aos braços e que dinheiro nenhum no mundo paga ou substitui.

De forma geral, eu tenho sentido uma boa diferença da primeira para a segunda gestação. O que foi tranquilo na primeira, tem me incomodado muito na segunda e vive e versa. O legal é que estou tendo a oportunidade de passar pelas duas experiências, ou seja, curti a o que pude na gestação do Dudu e agora estou vivenciando e aprendendo em uma nova fase, gravidinha da minha princesa.

Em relação a gravidez, acredito que o primeiro trimestre seja o mais difícil, porque embora no último a mulher já esteja sem paciência e não aguente o próprio peso, ela está mais focada na chegada do bebê e consegue lidar melhor com os sentimentos. Já no primeiro, passamos pelo medo e insegurança da perda do bebê, ficamos loucas de ansiedade para descobrir o sexo, queremos fazer um ultrasom por dia, para ter certeza de que ele está se formando bonitinho e de forma mais saudável possível, quase morremos e pagamos todos os nossos pecados com os enjôos, sono, mal estar e mudança brusca de hormônios, e sem falar da imunidade, que vai lá no pé e descontrola totalmente a nossa saúde.

E o calorão?

Eu também não poderia deixar de citar o calorrrrrr que sentimos quando estamos grávidas, independente da fase pela qual nos encontramos. Eu vejo as pessoas reclamando do calor  e que está difícil de suportar o sol e tudo mais e fico imaginando se elas vivessem um dia na pele de uma grávida e como seria. Principalmente se fosse um homemmmmm… Ahhhh, eles tinham que ter um dia de grávida, pra nunca mais reclamar da mulher e coloca-la num altar, a amando, a respeitando e a cuidando como realmente deve ser. Mero sonho da mortal viajante aqui….rsrs

E as mudanças repentinas na rotina?

Antes de engravidar, eu testava muuuuitos produtos e adorava faze-los. Escrevia as resenhas com o maior prazer do mundo e estava satisfeita com o meu trabalho aqui no blog.  Agora, com o cérebro empacando toda hora, está muito difícil me desligar da rotina passada e voltar com novos temas pra vocês. Eu tenho várias idéias e temas em mente, mas é só chegar perto da cadeira, que o branco passa a predominar. Como é difícil esquecer as coisas e se esforçar para criar conteúdo e não conseguir. Pra falar a verdade, confesso que o que mais tem me incomodado é isso. Eu amo o blog, amo escrever, amo vocês, mas não estou conseguindo me concentrar e focar. Por isso, peço que me perdoem e que tenham muita paciência comigo, porque uma hora o negócio desemperra e sai. rs

Resumindo, a gravidez mexe, transforma, debilita e limita a mulher, mas não há fase mais linda e abençoada na vida de um ser. Pois no nosso ventre há o fruto de um amor, verdadeiro, puro e duradouro. Existe amor maior?

Beijos





8 comentários:

  1. Estou me sentindo exatamente assim, mas ainda bem que os enjoos já passaram...
    Mas esse calor? O que é isso? Passo mal toda hora, é insuportavel. Os homens realmente deveriam ficar grávidos só um tiquinho.
    Beijão
    www.doce-feito-pimenta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Patrícia
      Menina, o calor favorece o inchaço e nos deixa ainda mais indispostas, né? Mas vamos tirar de letra porque somos guerreiras e vencedoras!!!! O nosso dom é o mais lindo do Universo!!!! Trazer um filho ao mundo é uma benção e um dom que nasce com a mulher <3
      Beijossss

      Excluir
  2. Amei o texto Edu,
    me vi dentro de tudo o que vc escreveu!!!n
    Na epoca que estava gravida, nas 2 gestacoes, passei a ignorar todo tipo de assunto que nao me interessava, e olha que sempre dou atencao a todos que conversam cmg....rs...mas como estava sensivel, com os hormonios pulando aqui dentro ja viu ne...rsss

    Minha primeira gestacao foi em pleno inverno, e ja sentia um calorao daqueles...kkkk...se estava no carro ou onibus, logo abria a janela, quem via acho que pensavam queceu era doida, frio de 0° e eu ali contente com o vento na cara....kkkk
    Na segu da gestacao sofri viu, aqui eh verao puro e alem dos enjoos, meus pes incharam demais, parecia um pao , eh horrivel Edi, doi demais e nao desejo isso pra ninguem!!!!

    Os enjoos foram fortes 9 meses enjoando durante todos os dias, fora a dor no peito e pes....afffff....

    Qto a engordar, da primeira vez foram 9 1/2 kg e da segunda, emagreci no inicio (6 kgs) e ate o final da gestacao acabei engordando 10 kgs...

    Mas tudo valru a pena e hj tenho meus 2 principes aqui, lundos e fofos!!!!!
    Sao meus maiores tesouros e um amor que nao cabe dentro de mim!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Dani
      Se aqui no Brasil não é fácil suportar ao calor, imagino por aí. Menina, não estou aguentando conversinha fiada e pra boi dormir… kkkkkkkk. A que nível chegamos, né? rsrsrsrs
      Tudo me enjoa, me irrita e me deixa ainda mais doida e descabelada. Será que voltarei ao normal? rs
      Beijossss

      Excluir
  3. Uma dádiva de Deus, curta cada momento. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querida Ruthinha <3
      Beijosssss

      Excluir

Obrigada por comentar! Em breve, retornaremos! :-)

Siga no Google +

 
Copyright 2013 Mamães Vaidosas por Edi Mariano