segunda-feira, agosto 18, 2014


A chegada do segundo filho

Muita gente tem me perguntando como fica a vida após a chegada do segundo filho e como tenho lidado com ciúmes, cansaço e uma nova rotina. Bem, vou dizer que fórmula mágica não existe e que da mesma forma da chegada do primeiro, o segundo exige a mesma atenção e cuidado. Muitas mães me relataram que ficaram mais relaxadas no segundo filho e que não tiveram os mesmos cuidados e apreensão. Eu digo que comigo a situação continuou igual, porém com mais maturidade e segurança. Penso eu que amadureci muito e desta vez consegui tomar as rédeas da situação sem me descabelar, ficar desorientada, insegura e na dependência de terceiros. Para falar a verdade, estou curtindo muito mais agora do que com a chegada do Eduardo. Isso porque eu tenho ciência de que as cólicas são normais e toda criança passará pela situação e da mesma forma sobreviverá, assim como nós passamos por isso quando ainda bebês. Então não fico a intitulando de vítima ou ficando nervosa em cima dela e sim fico lhe encorajando a ter forças e lhe transmitindo paz e segurança, que é o que ela mais precisa neste e em todos os momentos de sua vida. Uma mãe nervosa, aflita e insegura não vai ajudar em nada nas situações que tiver de passar com os seus pequenos. Muito pelo contrário, acabará deixando o ambiente tão pesado e tenso que começará a afetar a criança e agravando assim a sua dor ou desconforto. Já em relação aos ciúmes, por aqui não tem rolado, graças a Deus. O que tenho percebido no Eduardo, é a vontade exacerbada de que a irmãzinha cresça para poder brincar e ter mais momentos com ele. Além de ficar pedindo para comprarmos tudo o que ele vê de cor rosa, nos comerciais para a irmãzinha. rs 

Enfim, da minha parte posso dizer que ando exausta, muito cansada mesmo. Pois conforme o tempo vai passando e a idade vai apertando, percebemos que não somos mais aquela menininha cheia de vida, de energia, mas que nem por isso vamos deixar a peteca cair, não é mesmo? Por isso tenho feito tudo que posso para conseguir manter-me controlada emocionalmente e curtir ao máximo a minha família. Se ser mãe de um já é bom, de dois posso afirmar que no meu caso, está sendo uma experiência fantástica. Sem falar que estou enlouquecida de amores pelo mundo cor de rosa e como já tinha curtido essa fase no mundo azul, posso dizer que sou uma pessoa de muita sorte. Pensando bem, jamais me perdoaria se deixasse o tempo passar e não desse um irmão para o Eduardo. Deve ser muito triste crescer e ficar sozinho, sem um melhor amigo, um companheiro em todos os momentos e inclusive, um apoio emocional efetivo no momento da partida dos pais pela velhice ou doença.

Em relação a rotina, ainda estou me adaptando mas sem aquela tensão de querer assumir o mundo e não conseguir. Estou aprendendo a relaxar e entender que não posso fazer tudo de uma vez só e que tudo que por mim é feito, exige qualidade e dedicação. Então, se for pra fazer na correria, só por fazer, estou dispensando e inclusive revendo as situações, atividades e tudo mais o que pode fugir do controle ou me deixar desgastada.

Pois é isso, meninas. Estou amadurecendo tudo o que não amadureci até então e de fato, assumindo a vida que me foi designada, feliz da vida. Cansada, sem dormir, mas muito feliz e determinada a fazer dos meus filhos crianças felizes, educadas, amadas e preparadas para viver nesse mundo sem fronteiras, com consciência e responsabilidade.

Beijos




2 comentários:

  1. Amei o post!!!!
    Assim como vc, acho que aproveitei melhor a chegada do segundo filho, nao quero dizer que relaxei, e sim que soube lidar melhor a situacao com mais calma aprendendo a ter paciencia, ja nao me desesperando ou estressando com os choros na madrugada e sabendo identificar cada resmungo do segundo bebe...
    O cansaco continua ate hoje, rs....

    Edi tenho certeza de que vc eh uma guerreira, vencedora e qye sabera educar muito bem seus frutos de amor. <3

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. O amor como sempre reinando por aí..... que gostoso de ver seu relato.... Bjus

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! Em breve, retornaremos! :-)

 
Copyright 2013 Mamães Vaidosas por Edi Mariano