terça-feira, setembro 16, 2014


Kids for Saving Earth: Crianças da Escola Americana do Rio de Janeiro arrecadam dinheiro para ajudar RioZoo

Trinta alunos de oito a dez anos da terceira série da Escola Americana do Rio de Janeiro (EARJ), unidade Barra da Tijuca, realizaram nesta semana um grande bake sale — venda de bolos, sanduíches e doces que são feitos pelas próprias crianças a fim de arrecadar dinheiro —, através do clube Kids For Saving Earth. O objetivo é nobre: ajudar o Jardim Zoológico da cidade (RioZoo) através de doações de equipamentos e outros materiais que garantem os cuidados de seus animais. Foram arrecadados R$2.100,00. O biólogo do RioZoo informará aos alunos quais suplementos seriam bem vindos neste momento.

Kids for Saving Earth: Crianças da Escola Americana do Rio de Janeiro arrecadam dinheiro para ajudar RioZoo

Somente nos últimos dois anos, as crianças arrecadaram dinheiro suficiente para comprar uma geladeira, uma máquina de lavar e uma enorme batedeira, que estão sendo usadas no cuidado com os animais. A professora da 3ª série, Eleanor Perlin — que, a partir deste ano recebe a ajuda da também professora da 3ª série, Laura Clark — foi a responsável, há mais de 20 anos, por trazer o programa à EARJ.

“Vi numa revista de professores a história de um menino chamado Clinton Hill, que começou um clube chamado Kids For Saving Earth, em Massachussets. Ele morreu aos 11 anos, com um tumor no cérebro. Então, seus colegas e seus pais continuaram seu trabalho nos EUA, que rapidamente se espalhou pelo mundo”, conta a professora, que é da África do Sul e sonha com um zoológico como os de lá para o Brasil. “Os animais também ficam presos, mas com um espaço muito maior, para que possam correr e sem nada em cima de suas cabeças”, comenta.

Kids for Saving Earth: Crianças da Escola Americana do Rio de Janeiro arrecadam dinheiro para ajudar RioZoo

O clube Kids for Saving Earth se reúne na própria escola, todas as sextas-feiras, à tarde, para debater importantes questões ambientais e definir ações que podem contribuir para a saúde da natureza em áreas de convívio próximas da escola e de suas casas. Nestas reuniões, as crianças também aprendem a importância da redução, reutilização e reciclagem de resíduos. 

O bake sale é apenas uma das atividades, realizada sempre no início do ano letivo (no caso da Escola Americana, em agosto). Todos os alunos da 3ª série se envolvem e, com a ajuda de seus familiares, conseguem fazer os doces que serão vendidos para os colegas e funcionários da EARJ. Após a arrecadação, a professora Eleanor agenda a visita ao zoológico.

Kids for Saving Earth: Crianças da Escola Americana do Rio de Janeiro arrecadam dinheiro para ajudar RioZooKids for Saving Earth: Crianças da Escola Americana do Rio de Janeiro arrecadam dinheiro para ajudar RioZoo

“É realmente uma experiência única. Diferente das visitas que elas estão acostumadas. Temos acesso a áreas restritas, então, o biólogo nos leva para conhecer o local onde os filhotes são cuidados, a área onde eles são alimentados, onde recebem medicamento quando estão doentes etc. É muito gratificante saber que estamos contribuindo para isto tudo funcionar”, comemora a professora.

Ainda segundo a professora, a maior recompensa que tem é perceber as crianças incorporando uma cultura de preocupação em garantir a saúde do planeta. Um bom exemplo de que o programa influencia a vida das pessoas é ver alumni que são pais de alunos que estão na escola agora falando a promessa que possuem:

The Earth is my home. A Terra é meu lar.

I promise to keep it healthy and beautiful. Eu prometo mantê-la saudável e linda.

I will love the land, the air, Eu amarei a terra, o ar,

the water, and all living creatures. a água, e todas as criaturas vivas.

I will be a defender of my planet. Eu serei um defensor do meu planeta.

United with friends, Unido aos amigos,

I will save the Earth. eu salvarei a Terra.

Depoimentos das crianças

“Em casa, falo para o meu irmão e para os meus pais que eles precisam tomar banhos mais curtos. Acho que todos somos capazes de salvar a Terra, deixando-a sem poluição, salvando os animais, tendo um ar melhor para respirar”.
Sabrina, 8 anos

“Se meus pais deixam a luz acesa, eu vou lá e desligo. Quando era mais novo eu deixava a torneira aberta às vezes, depois que usava, mas hoje eu nunca mais esqueço. Eu acho muito legal o projeto Kids for Saving Earth. Desde quando eu estava na pré-escola ficava ansioso para chegar à terceira série e participar do clube. Quero ajudar os animais, quero conhecer de perto como é que eles são cuidados no zoológico.”
Otto, 8 anos

“A minha mãe é vegetariana e em casa a gente não come carne. Quando a gente vai à rua, eu como. Mas eu prefiro como as coisas são em casa. Eu gosto de carne, mas não acho legal matar os animais. Sabe o que eu espero para o mundo daqui a uns anos? Em vez de prédios, a gente teria casas na árvore, no lugar dos supermercados, teríamos grandes hortas, onde as pessoas poderiam pegar os alimentos. E para que a gente pudesse comer carne sem matar os animais, que elas fossem feitas numa máquina gigante”.
Maria Flor, 8 anos

“O mundo seria maravilhoso se todo mundo fizesse coisas”.
Luigi, 9 anos

Outras atividades

Há poucos meses, Eleanor esteve com a antiga turma do clube em uma construção em frente à escola para realizarem um mutirão de limpeza. Segundo os alunos, a área ficava muito suja, devido à grande quantidade de pessoas trabalhando nas obras, e de não haver lixeiras por perto. Após realizarem a limpeza, os alunos escreveram uma carta para o coordenador da obra, sugerindo algumas mudanças que poderiam ajudar a reduzir os danos à natureza.

Nos próximos meses, outras ações estão previstas, como uma visita à praia para o mesmo mutirão de limpeza (em parceria com os alunos da 3ª série da unidade da Gávea), onde as crianças entregarão sacos de lixo para os frequentadores e os conscientizarão sobre a importância de manter o espaço limpo. E será iniciada na unidade da Gávea uma grande campanha de reciclagem, onde os funcionários da limpeza serão recompensados com o dinheiro conquistado através da venda do material reciclável. Desta forma, eles garantem a eficácia da campanha incentivando cada funcionário a fazer sua parte. Em breve, a campanha chegará à unidade da Barra.

Em setembro de 2012, as crianças escreveram uma carta ao prefeito Eduardo Paes, relatando a sujeira no Canal de Marapendi. O prefeito enviou o sub-prefeito da Barra da Tijuca, Tiago Mohamed, à escola para conversar com as crianças, que levou junto a Comlurb. Todos foram de balsa avaliar de perto a sujeira do canal e durante a visita, descobriram diversas saídas ilegais de esgoto dos condomínios ao lado do canal.

Liiiiindos! Deus abençoe! Estão de parabéns e servem lindamente como exemplo para o resto da nação!!!

Beijos

4 comentários:

  1. Amei a iniciativa!!!
    Poderia ter em outras cidades tbem!!!!!
    Na escola que meu filho estuda, damos alimentos para ajudar orfanatos da regiao....
    Super apoio esta ideia!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dani, eu também apoio e exatamente por isso, divulgo!
      Como nosso governo não faz nada, nós precisamos nos mexer, não é?
      Fico muito feliz que aí na Indonésia também desenvolvam esse tipo de trabalho!
      Super beijos, querida!

      Excluir
  2. Exemplos que deveriam ser mais divulgados e difundidos por aí.... A idéia é ótima bem que poderia ser seguido por outras escolas também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Li!
      Oremos para que outras sigam esse belo exemplo! Na escola do meu filho, levamos doações e eles entregam em determinadas instituições.
      Beijos

      Excluir

Obrigada por comentar! Em breve, retornaremos! :-)

 
Copyright 2013 Mamães Vaidosas por Edi Mariano