quarta-feira, abril 29, 2015


A saga do desmame - precipitação de mãe

Olá, meninas!


Mais uma vez, preciso desabafar acerca do desmame da Emmie com vocês. Se eu falar que sofri por antecedência e me crucifiquei exaustivamente sem aqueeeeele motivo, vocês acreditam em mim? Pois é, como precisei ficar dois dias afastada das crianças e Emmie acabou ficando com a vovó, fiquei imaginando aquele choro inconsolável que perduraria até a exaustão e o cair no sono da pequena. Não bastasse isso, ainda fiquei viajando que ela não conseguiria passar o dia sem mim e principalmente sem o mamazão..., e o que acontece? Se comportou feito mocinha, e durante dois dias, ficou longe da mamãe tomando somente fórmula e acordando com intervalos de nada menos que quatro horas. E o que aconteceu comigo? Cataploft, né? 

Fiquei simplesmente chocada com a atitude e reação dela e quando cheguei em casa já recebi uma orientação bem básica dizendo - "não vá avacalhar tudo e oferecer leite materno pra ela, viu?" Então com metade do coração na mão e a outra metade na boca, aguentei firme e forte aquele desejo incontrolável de amamentar, tentei reduzir a dor e empedramento das mamas eliminando o mínimo de leite para não estimular a sua produção e estou aqui viva, ainda com os peitos mega cheios, mas muito feliz por ter contribuído para a minha bebezinha evoluir um passo a mais na sua vida e não ficar 24 horas dependente de mim. 

E se não fosse somente o desmame, agora ela está dormindo muuuuuito melhor, acordando em espaços de tempo inimagináveis por mim e finalmente me deixando descansar um tiquinho a mais. Um verdadeiro sonho, um milagre, uma benção aclamada e recebida na minha vida!

Agora na sua alimentação diária, estou alternando frutinhas, papinha de frutas, fórmula, almoço, frutinha, biscoitinho de polvilho, jantar e fórmula novamente e deixando a bebê descansar num soninho profundo e gostoso. Mesmo durante a madrugada ela acorda e aceita a mamadeira numa boa e nunca mais procurou o cheirinho de leite azedo na mamãe. 

Pra vocês verem como grande parte do tempo, nós mamães conseguimos nos transformar em excelente terroristas ou verdadeiras artistas dramáticas. Eu já estava há muito pedindo perdão pra Deus achando que estivesse cometendo o pior crime da humanidade e ela me chega e resolve a situação sozinha, sem forçar a barra, sem chororô e sem crucificar a mamãe.

E agora a mamãe? Agora a mamãe vai voltar a trabalhar de madrugada (com moderação por causa do coração dodói), vai conseguir dormir um pouquinho mais, vai ter mais disposição e além de tudo, carregará consigo um orgulho incalculável pela filha tão amada e querida que tem. Como poderia viver sem passar tantas experiências encorajadoras e gratificantes? Sinceramente agora estou amando esses desafios pois além de me darem uma perfeita lição de vida, me servem como inspiração para as próximas etapas da vida! E que venham as lutas brancas, porque aqui não usamos espadas, usamos amor!

Beijos



6 comentários:

  1. Acompanho você no face,inst,blog
    Queria fazer uma pergunta como vc está fazendo para secar o leite ??? E se Está dando resultado
    Bjoxxx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mi, querida, tudo bem?
      Não estou fazendo praticamente nada! Apenas cortei a amamentação e estou rezando para o leite secar logo. Quando sinto que a mama vai empedrar, elimino um tico de leite durante o banho e coloco um top mega apertado. Não tenho coragem de tomar remédio! Acho uma super bomba hormonal! Beijos

      Excluir
  2. Ouuuu imagino sua dor. Aqui tive um problema de apendicite aguda que quase morri logo após minha cesárea. E só dei de mamar uma semana a meu filho, e senti muita falta desse vínculo tão maravilhoso que é a amamentação. Espero poder curtir com nosso próximo filho que está para chegar :)

    ResponderExcluir
  3. Você é uma mãe incrível e cada dia que passa, me sinto mais fã e mais orgulhosa de vc !!

    Eu, Eduardinho e Emmie temos vc como a mulher maravilhaa.. uma super heroína.. uma guerreiraaa ^^

    ResponderExcluir

Em breve responderei o seu comentário! Obrigada :-)

 
Copyright 2013 Mamães Vaidosas por Edi Mariano