segunda-feira, junho 08, 2015


Feriado com filhos em casa

Ser mãe é o paraíso, mas precisamos ser honestas e assumir que de vez em quando despirocamos com birras, obrigações, noites mal dormidas e por aí vai. E quando chega o feriado, parece que tudo fica ainda mais intenso e puxado, concordam comigo? 

Por aqui, os dois conseguem ficar mais agitados que o usual e eu trabalho dobrado em casa, na rua, onde quer que esteja.

Embora Emmie ainda tenha 11 meses, ela já começou a soltar as asinhas e dá uma birrinhas, se joga pra trás quando quer ou NÃO quer algo, que se intensifica com sono e fome. Pra ajudar está passando pela fase da dentição e quando eles apontam, ela fica muito irritada e sensível. 

Já Eduardinho, está com 4 anos, fase dos "porquês", das descobertas, das contrariedades e da rebeldia. Além disso, tem rolado muito ciúmes e quando quer chamar a atenção, acaba se desentendendo com a irmã.

A diferença de idade entre eles é de 4 anos e enquanto Eduardinho está na fase das descobertas das letras, números, personagens favoritos, Emmie está desbravando a casa, os brinquedos, as formas, texturas, sons e alimentos. Ainda não anda, mas se arrasta de bumbum pela casa toda e já ensaia ficar de pé. 

Ficar com os dois dentro de casa num feriado é praticamente loucura, pois eles precisam gastar energia e distrair com as novidades da rua. Se mesmo saindo, eles ainda voltam querendo fazer alguma coisa dentro de casa e eu preciso ser firme e controlar ambos, ficar o dia todo por aqui, geraria um desgate ainda maior para todo mundo.

Enfim, quem é mãe e precisa enfrentar um feriado sem viajar, entende bem o que digo. Precisamos arrumar mil e uma atividades, levar as crianças para locais onde elas gastarão energia correndo, pulando, subindo, descendo, escalando e por aí vai. Não adianta querer fazer programas mais sociais, como restaurantes sem playground ou encontro de amigos na casa de alguém, porque se não tiver distração para as crianças, estas acumularão energia, ficarão agitadas, estressadas e altamente irritadas. O ideal é trocar os programas de adulto, pelos programas delas e abstrair do resto do mundo.

Por aqui, fazemos isto e tem sido a solução. E por aí, como tem sido?

Beijos




3 comentários:

  1. Ótima sugestão e é o que farei com o JM.. vai pra rua se distrair, ver gente e mexer msm com todo mundo.. hahahahaha

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! Em breve, retornaremos! :-)

 
Copyright 2013 Mamães Vaidosas por Edi Mariano