quinta-feira, junho 18, 2015


Mãe faz tudo pelos seus, menos os abandonar no escuro!

Agora a moda nas redes sociais é uma mãe ensinar a outra como deixar o filho chorando no berço até cair no sono. Sim, porque segundo elas, a criança precisa aprender a dormir sozinha desde bebezinho, e se ela não for firme, perderá a sua vida social porque ficará acordada durante a noite cuidando do filho. Se não bastasse isso, há o fato de cortar as mamadas noturnas enquanto amamenta exclusivamente no peito e novamente deixar o filho chorando para aprender que deve dormir à noite.

Diante de tudo que tenho visto e lido, a minha única pergunta é: Minha filha, você escolheu ser mãe, ou escolheu ser torturadora de bebês? 

Como um ser indefeso, que não fala, não anda, não sabe se expressar e acabou de ser retirado do seu aconchego seguro, pode entender que a mãe quer continuar tendo a vida que levava antes da maternidade e não aceita que o filho a "atrapalhe"? 

Como um bebê de dias, poderá controlar o seu organismo e se programar para que o leite que acabou de ingerir, não seja digerido e que sua barriguinha continue cheia e bem alimentada?

Como um anjo que acabou de nascer pode controlar o seu sono e o seu crescimento e pode estipular horários para que o seu cérebro o contabilize e o efetive segundo os desejos da mãe?

E o que dizer da insegurança e medo que esta criança tem passado? Se a própria mãe não lhe assiste quando necessário, o que ele pode esperar da vida? 

Não consigo imaginar tal situação de desrespeito para com a vida do próximo, muito menos com o mesmo sangue correndo nas veias. 

Por aqui nunca fiz isso com os meus filhos, nunca! Passei apertos, ainda estou esgotada, sem dormir, trabalhando exaustivamente, mas jamais deixei meus filhos jogados no berço, sozinhos, sem alimento e sem amor. Por eles, passei e passo, noites e noites em claro, abri mão do sono, da vaidade excessiva, da futilidade e me apeguei totalmente ao amor. Quantas vezes deixo de ir ao banheiro por eles, quantas vezes deixei de comer, de sentar no sofá e ler um livro, assistir ao meu programa favorito, de ir ao salão, de sair pra jantar. Fiz isso, muito mais e se precisar, repito tudo novamente, dou a vida por eles, mas não os coloco numa situação tão sofrida e desnecessária. Confesso que já tive e tenho crises de choro, de cansaço e de desespero, mas nada que algumas horas de sono ou um prato de comida não resolvam. Eu posso sofrer, posso falhar, mas não vou transferir isso para os meus filhos. Não irei puni-los porque eu não durmo, porque eu não como nas horas certas ou porque eu perdi a minha liberdade. 


Agora quem pune os filhos por ter perdido o vale shopping, a viagem a dois ou as doze horas de sono, não imagina a tortura na qual está submetendo o filho. Fico aqui imaginando o desgaste emocional dessas crianças, da insegurança que os acolhe, do sofrimento em ver que a pessoa que lhe gerou, agora o está rejeitando conscientemente e não enxerga que isso comprometerá todo o seu futuro. Como confiar num ser que abandona os seus? Que não lhes assiste, não lhes dá amor e muito menos a oportunidade de evoluir de forma natural e sadia. Se Deus tem a maior paciência do mundo com os seus, por que agir diferente e contra os princípios do PAI? 

Filhos não são máquinas, não são artefatos de luxo, não são acessórios. Eles nos acompanharão para o resto da vida e precisam do nosso suporte, do nosso amor, do nosso carinho. Uma mulher que recebe a maior benção que um ser humano poderia ter, que foi agraciada pelo dom da maternidade e recusa o seu papel, não imagina o crime que está cometendo e os frutos que irá colher futuramente.

Quando eu vejo alguém próximo acatando essas técnicas me dá vontade de chorar, eu simplesmente morro por dentro. 

Pra mim isso é a mesma coisa que ler aqueles livros de autoras americanas, francesas, italianas, que sugerem que a criança seja tratada de forma discriminada, que a criança seja "domesticada" e que os bebês precisam ser "treinados". Queria muito saber se a técnica é válida para a casa delas também ou se o veneno é servido apenas para quem cai no golpe delas. 

Eu não consigo acreditar que uma mãe consiga efetivar plano tão cruel e desumano. Não desce, me machuca, me revolta.

Por isso, hoje deixo o meu desabafo e o meu pedido, para que não comparem os seus filhos, não desejem que eles durmam a noite inteira quando bebezinhos, que não limitem as mamadas no peito, as crianças têm ciclos, o organismo ainda está se adaptando com a nova realidade fora do útero. O leite materno é específico para a nutrição humana, então certamente será digerido de forma mais rápida, pois é propício para o nosso organismo. 

Quando o bebê chorar à noite, o atenda, e lhe dê a confiança e o amor que ele tanto precisa para crescer feliz e saudável. Ser mãe é doar-se ao próximo, é sacrificar-se pelo amor, pela vida, pelo futuro. 

Amor de mãe é assim, compartilha cama quando preciso, amamenta vinte vezes se for necessário, passa noites em claro, troca fralda no escuro, embala o filho no colo, mas não o deixa nunca sozinho, refém do medo e da solidão. 

Mãe faz tudo pelos seus, menos os abandonar no escuro!

Vale a reflexão!

Beijos


3 comentários:

  1. Fui e sou contra esse método tb Edi!!! E como fui crucificada por familiares(marido, sogra, primas, irmãs) e só meus pais me apoiaram...Até o pediatra me apoiou!! Hoje os meninos dormem a noite inteira e isso começou qd eles fizeram 06anos o mais velho e 05 anos o caçula ...claro q cada criança é única e realmente não pode comparar !! E como odeiooooooooooooooooo o tal de comparar!!! Sou muito criticada pela dedicação aos meninos e claro que uma hora eu me questiono tb...mas as conquistas deles me fazem sentir o quanto vale a pena!! Compartilho em gênero, número e grau o seu desabafo!! Estamos juntas amiga!! <3 <3 <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga, você é uma super mãe, tenho muito orgulho de ti!!! Os outros são os outros, abstraia!
      Beijosss

      Excluir
  2. Realmente isso não funciona. É triste ver que existem mães agindo assim Se até eu tenho medo de ficar sozinha no escuro fico imaginando um bebê. Pelo amor de Deus!!!!

    ResponderExcluir

Em breve responderei o seu comentário! Obrigada :-)

 
Copyright 2013 Mamães Vaidosas por Edi Mariano