terça-feira, junho 02, 2015


Rotina alimentar depois do desmame

Depois do desmame, a rotina alimentar da Emmie virou simplesmente um caos. Não aceitava mais nenhum tipo de alimento sólido e pouco a pouco foi rejeitando papinhas mais molinhas e frutinhas amassadas. Chegou a viver exclusivamente de mamadeira e biscoito de polvilho (única coisa sólida que aceitava) até ontem, quando pela graça divina, aceitou comer novamente. 

Foram praticamente dois meses de luta e insistência. Eu tentei inúmeros tipos de comidinha, sabores, texturas, temperaturas, mas a mocinha só queria saber da mamadeira e do danado do biscoito de polvilho. Durante todo este período eu fui informando ao pediatra, pedindo sua ajuda e ele foi acompanhando o peso e crescimento, mas sem grande preocupação, justamente pelo fato de ela não ter perdido peso, e mesmo nessa dieta restrita, ainda ter ganhando gramas. 

Mas quem é mãe bem sabe que ver o filho ficar sem comer é dolorido na alma e nós não desistimos fácil. E eu continuei a insistir, dia após dia, desde a frutinha da manhã, até a jantinha. Fazia as comidinhas do mesmo jeito, comprava as frutinhas, fazia os suquinhos e oferecia nos horários certinhos para que ela não perdesse o costume. E ontem, pra não perder o costume, resolvi oferecer o café da manhã mas desta vez mais reforçado. Abri mão da restrição de alimentos, e ofereci pão com ovo e não é que a madame aceitou? Pois é! Se deliciou e comeu tudinho! Vai entender, né? 

Depois disso, complementou com mamadeira, tomou banhou e dormiu duas horas e meia seguidas. Logo após, pediu mais mamadeira e logo em seguida almoçou abóbora moranga com caldinho de feijão bem grossinho. 

Mais a tarde, comeu praticamente uma banana prata inteira, complementou com leite e finalizou o dia com uma super mamadeira. Não cheguei a oferecer o jantar porque ela havia beliscado pão francês e estava muito cansada.

Vocês não fazem ideia da minha alegria ao ver minha pequenina comendo normalmente novamente. 

Penso eu que depois que ela viu que não precisava mais fazer esforço para mamar no peito, se acostumou com a facilidade da sucção na mamadeira e quis aposentar o trabalho da mastigação das comidinhas. Só aceitava o biscoito de polvilho porque ficava coçando a gengiva e passava o dia roendo feito um ratinho.

Enfim, graças a Deus ao que tudo indica essa fase rebelde passou e a minha princesa voltará a comer tudo bonitinho e nos horários. 

Mas que sufoco, viu?

Mais alguém na mesma situação?

Beijos


Um comentário:

  1. Desculpe, mas com 12 meses não se deve incentivar o consumo de leite de vaca. É realmente importante dar leite materno até 24 meses, como diz a ONU, o Ministério da Saúde, a OMS…

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! Em breve, retornaremos! :-)

 
Copyright 2013 Mamães Vaidosas por Edi Mariano