terça-feira, julho 21, 2015


O real sentido da maternidade

Nós mamães temos o costume, errado diga-se de passagem, de nos cobrarmos tanto até acharmos que não somos capazes de mais nada. Nos sentimos exaustas, sem forças pra prosseguir, mas não desistimos. Entregamos a nossa vida pela família, suportamos a dor, choramos escondido, e no final, somos nós quem colocamos todos para dormir quando quem verdadeiramente precisa de uma noite de sono somos nós.

Nada nos derruba, indiferente da situação, aguentamos firmes e lutamos por tudo aquilo que achamos correto, mesmo quando lá na frente nos sentimos confusas e inseguras por tais atitudes. Sentimos medo, sozinhas na nossa própria luta e por mais que tenhamos o apoio do marido e o carinho dos filhos, há momentos nos quais achamos que ninguém está conosco. 

O nosso maior consolo é o silêncio, são os momentos a sós, mesmo que estes sejam no banheiro, onde tiramos forças do inimaginável e nos refazemos pra continuar a jornada com amor, paciência e dedicação.

Ninguém nunca nos disse que constituir família seria fácil e indolor, mas também não imaginávamos que de mulheres frágeis passaríamos a ser mulheres de rocha, o norte da casa, o alicerce dos filhos e o abrigo do marido.

Mas tudo tem um sentido na vida e se fomos escolhidas para estruturar lares e compartilhar o amor, o fazemos com a maior alegria de nossas vidas e lá na frente realmente sentiremos orgulho de tudo o que fizemos no passado. Hoje podemos nos cobrar e nos torturar, mas amanhã, amanhã acreditaremos muito mais no nosso potencial e da rocha que somos, enxergaremos o nosso verdadeiro castelo, rodeado de amor, de segurança, de conforto e de paz. Nós temos o dom, temos maturidade e temos capacidade de carregar a casa nas costas e os filhos no peito. Nós temos dignidade e sobriedade para discernirmos o certo do errado e escutarmos o nosso eu interior, aquele que grita como intuição e nos protege de todo o mal e dor. 

Afinal, afinal mamães, somos abençoadas, somos guiadas e instruídas por Deus! Nunca estaremos sozinhas e nunca deixaremos os nossos sós!

Beijos


10 comentários:

  1. É isso aí Edi!!!!
    Muita das vezes nos culpamos por acharmos que não estamos fazendo nosso papel de mãe.
    Primeiramente, temos que ter a consiência que perfeito sempre foi e sempre será so Deus.
    E realmente, construir uma família digna e com valores não é uma tarefa fácil nos dias de hoje.
    Mas com fé em Deus e dedicação tudo fica mais fácil.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Fui mãe pela primeira vez aos 18 anos e pela segunda vez aos 22. é um turbilhão de sentimentos e medos. São tantas duvidas e anseios misturados, ainda por cima tive as duas longe da familia, sozinha com meu marido e DEUS e anjos que ele foi colocando em nossas vidas, mas não abriria mão de nada que me edificou tanto!

    ResponderExcluir
  3. Ainda não sou mãe. Mas sonho em ser um dia!!!

    ResponderExcluir
  4. Não se abale pelas cobranças, - sejam suas próprias ou alheias- seja guerreira e a mãe amorosa demonstra ser. ♥

    ResponderExcluir
  5. cobranças sempre vão existir, é preciso lidar com isso. Melhor coisa da vida é ser mãe!

    ResponderExcluir
  6. Sábias palavras! Verdade, gente....imaginem uma mãe com um filho especial....sei mto bem como é isso...

    ResponderExcluir
  7. Belissimo texto Edi ,E na maternidade q descobrimos do que somos capazes ,Q somos mais fortes q um dia imaginamos ser .
    Adorei o texto Perfeito

    ResponderExcluir
  8. Adoooreiiiiiiii .. somos incríveis, nascemos assim e a cada nova fase, aprimoramos esse dom..

    ResponderExcluir

Em breve responderei o seu comentário! Obrigada :-)

 
Copyright 2013 Mamães Vaidosas por Edi Mariano