terça-feira, junho 06, 2017


Sobre ser mãe de três

Nos últimos tempos, a palavra que mais tenho ouvido por diversas pessoas que cruzam o meu caminho na rua, no parque, no colégio e na vida em si, tem sido: " Nossa, você é uma heroína!". Tal ato da-se justamente por eu ser mãe de três e divorciada! Mas o que há de diferente nisto?

Para as pessoas, se já é difícil criar um filho dentro de um casamento, quando há o rompimento deste, o mundo parece perdido. Mas para mim não está!

Depois do divórcio, eu passei a me sentir ainda mais mãe! Não que antes não fosse, mas pelo contrário... Hoje consigo enxergar cada esforço meu, cada luta, cada batalha a qual enfrento, e como eu faço tudo, absolutamente TUDO para os meus filhos! Quando se é casada, você divide tal força com o papel de esposa, você tem momentos ruins, de pressão, de desentendimentos, de ciúmes pela dedicação aos filhos, mas quando assume exclusivamente o papel de mãe, você se fortalece, e se entrega totalmente para um relacionamento, o qual será o melhor da sua vida, o melhor mesmo! Não há ninguém te sufocando, te cobrando, te machucando, te controlando. É você por você por mesma, e esta liberdade, te proporciona paz, te proporciona calmaria, te proporciona relaxamento!

Se eu já amava ser mãe, hoje eu não tenho palavras para expressar o que sinto pelos meus três filhos. Se é fácil? Não, não é! Mas o que é fácil na vida? Absolutamente nada! Obstáculos, dificuldades e medo fazem parte do cotidiano de todo e qualquer ser humano, e não podemos colocar isto como agente principal. Para educar os meus filhos e prepara-los para a vida, eu carrego comigo um único pensamento - o de que por eles sou capaz de qualquer coisa! E se sou capaz, não preciso me apegar por medos ou incertezas. Eu preciso é viver, acreditar, me dedicar e me doar por completo. E é exatamente assim que tudo tem acontecido. Se Deus me confiou a vida de três anjos, eu serei forte e competente o suficiente para lhes dar tudo o que precisam para uma vida justa e digna, com muito amor, carinho, atenção e paciência. Nem que para isto, falte algo para mim, que eu abdique do material, que eu abdique de noites de sono, de banhos demorados, de programas de TV, ou refeições tranquilas. Há tempos não sei o que é nada disto, e sinceramente, não ligo a mínima. De que adianta um banho demorado, e um coração vazio? Hoje meu coração está preenchido por amor, amor puro e incondicional, amor materno!

Ser mãe não é somente ter o status e agir como um robô, ser mãe é atender a toda e qualquer necessidade do seu filho, se adequando para tal e enxergando suas diferenças perante aos demais irmãos, tratando cada um de acordo com as suas características e limitações de acordo com sexo, idade, temperamento, comportamento.

Como é bom cuidar de quem nos ama de verdade, de quem nos dá um beijo sincero e um abraço apertado. Receber o carinho e amor deles compensa toda e qualquer dor, cansaço, desilusão. 

Portanto, não é sobre ser mãe de três, mas sim, sobre ser mãe! Ser mãe é mágico, ser mãe é divindade, é pureza, é gratidão!


0 comentários:

Obrigada por comentar! Em breve, retornaremos! :-)

Siga no Google +

 
Copyright 2013 Mamães Vaidosas por Edi Mariano