segunda-feira, setembro 04, 2017


Quando a maternidade conflita com a vaidade...

Cá estou eu para trocar algumas ideias, e mais uma vez, expor alguns pensamentos acerca da maternidade.... 

Mãe que não dorme, não come, não faz xixi, não toma banho e por aí vai.... Disso tudo já sabemos, manjamos e operamos no automático. Mas, espera aí, automático? Como assim?

Pois é, muitas vezes a exaustão nos pega de tal forma, que acabamos esquecendo que não somos máquinas. Como mães, queremos e devemos fazer o melhor para os nossos, mas e como nós ficamos na situação? Não ficamos, aguentamos firme, respiramos, e prosseguimos com a rotina diária de cuidados para com os nossos. 

Só que pensando bem, se a máquina que está programada para executar atividades repetitivas por horas, dias, meses e anos, falha, quem dirá uma pobre mortal! E aí, quem vai cuidar das crianças? Mãe é insubstituível, lembra?

Por isso, hoje deixo um lembrete bem básico, não somente para vocês, mas que sirva de lição pra mim também! Precisamos de algum tempinho pra gente, pra respirar, se recompor, ganhar forças, e ter ainda mais disposição. E se não for possível, e se eu tiver mais de um filho, e se, e se..... Aí eu tenho um exemplo na cartola, EU! Como sabem, cuido, educo, dou amor e atenção, para os meus três filhos sozinha, dia e noite, noite e dia, e não troco a minha vida por nada neste mundo!!! Se Deus me concedeu tal glória e benção, eu posso me considerar a mulher mais sortuda e feliz! 

Mas e como você tira o tal do tempinho, Edi?

Eu consigo! Aprendi a conseguir! Não é fácil, mas temos que ser mais espertas que o tempo, e dominar a situação. Então, defini um horário (que muitas vezes é flutuante), mas é meu! E ele funciona exatamente após as crianças chegarem do colégio, jantarem, fazerem a devida higiene e irem descansar. É claro que com o Éric não posso pontuar da mesma forma, mas com aquele jeitinho de mãe brasileira, sempre nos adaptamos e vencemos o relógio, mesmo que por alguns minutinhos.

O importante é ir tentando até conseguir, mas tudo com muita calma e amor. Sem pressa, sem culpa, sem desistir!

Mãe é mãe pro resto da vida, e não podemos nos culpar inclusive, por não nos cuidar! É muito mas fácil perseverar e conseguir, mesmo que seja num único dia por mês, do que se entregar para a lamentação e desacreditar de si própria!

Com amor, com paciência e com dedicação, tudo funciona, caminha e dá certo! Basta perseverar!

Beijos


0 comentários:

Obrigada por comentar! Em breve, retornaremos! :-)

 
Copyright 2013 Mamães Vaidosas por Edi Mariano