terça-feira, outubro 17, 2017


A autoestima é o sistema imunológico do cérebro

Olhar-se no espelho e aceitar o que está vendo. Acreditar que aquela pessoa ali, é alguém forte, e que tem o poder de comandar a própria vida e fazer as suas próprias escolhas. Enxergar dentro daquela mulher, o porto seguro de alguém, ou de alguns.

Certamente que depois da maternidade, a sua concepção como mulher deve ter mudado. Pudera, pois ao longo de toda a gestação, todo aquele bombardeio de emoções, de mudanças hormonais e a insegurança de saber o que estava por vir dali pra frente, fez-se a enxergar na posição de uma mulher enfraquecida. Mas será que é realmente isso o que acontece? Será que a maternidade, e todo o seu poder de abraçar o mundo, de fazer as melhores escolhas, e de carregar todos os outros no colo, nos permite o sentimento de fraqueza?

Aos meus olhos e entendimento, não! Ser mãe e receber todos os seus atributos, faz da mulher uma pessoa ainda mais forte e imponente. Nos tira da zona de conforto, e nos mostra bravamente, que podemos ir além de qualquer força, de qualquer limite e que pra nós não existe a palavra impossível. Os sentidos se abrem de forma que, estamos preparadas para enfrentar qualquer tipo de adversidade, de situação, de medo ou de dor. E se estamos preparadas para tudo isso, também estamos para nos amar frente ao espelho. 

Esqueça aquele corpinho que vestia calça 34, 36... agora você ganhou as curvas mais bonitas que a vida poderia lhe dar... e elas não vem da fatia de pizza, mas sim do amor, do amor materno, da concepção, de um mundo novo que lhe abrirá portas e lhe dará a oportunidade de ser uma pessoa ainda melhor. Porque o corpo pode voltar e entrar naquele velho jeans, mas a mente, a mente jamais voltará a ser a mesma. A mente de uma mãe é uma máquina com poderes incalculáveis, pois ao mesmo tempo que se programa para enfrentar o dia com tantas variáveis, ainda tem o poder de fazer a oração mais forte, e proteger o filho com apenas um pedido. 

Nós não somos apenas mulheres, somos feitas de poder, de amor e de energia. Se podemos e temos a condição de gerar outras vidas, o que pode vir a querer nos segurar? Somos fontes inesgotáveis de persistência, comprometimento e fé. E não será um jeans velho ou um homem insensato, que tirará toda a nossa força, a nossa magnitude e o nosso poder. Se ontem fomos garotinhas indefesas e frágeis, hoje somos o maior exemplo que a vida poderia dar de parcimônia, de resiliência, de amor e dedicação.

Somos o verdadeiro significado da palavra comprometimento, aceitação e vida! E se aceitamos amar alguém que é gerado no nosso ventre, a ponto de viver exclusivamente por este amor, o que nos privaria de amar aquela mulher ali, em frente ao espelho, que tudo faz de melhor para os seus? Aquela que garante a comida da mesa, que é motivo de orgulho para os seus, e que nunca deixará de acreditar que pode fazer da vida do filho, um lugar ainda melhor e mais seguro?

Se podemos curar uma febre com o poder de apenas um beijo, quem dirá se verdadeiramente nos aceitarmos como somos, e usar toda essa rica energia para fazer o bem, e lutar pelos nossos sonhos?

Eu aprendi a enxergar a mulher do espelho, eu aprendi a ama-la, aceita-la e deixa-la conduzir a minha vida. E nos mais eu aprendi, que aquela mulher que sempre esteve ali, nada mais era do o meu próprio eu! E ela sabe a força e o poder que tem! E você, já revelou o seu?

Beijos

#liderança #liderançafeminina #empoderamento #maternidade #forçamaterna #autoestima #mamaesvaidosas #edimariano

0 comentários:

Obrigada por comentar! Em breve, retornaremos! :-)

 
Copyright 2013 Mamães Vaidosas por Edi Mariano